domingo, 15 de novembro de 2015

A importância do psicólogo no tratamento da depressão



O tratamento da depressão envolve, geralmente, o uso de certos antidepressivos e sessões de terapia. Os medicamentos nem sempre são necessários, mas, sem as sessões de terapia, é muito difícil chegar à cura da depressão.
O médico, quando diante de uma depressão, tende a agir a nível bioquímico, ou seja, ele receita medicamentos capazes de corrigir uma disfunção. O psicólogo, no entanto, vai agir mais a nível comportamental, procurando entender os pensamentos, as crenças e as inseguranças da pessoa, de forma a corrigir o que está provocando tal disfunção.
O psicólogo é importante para o tratamento da depressão, pois, caso contrário, estaríamos resolvendo somente o resultado do problema, ou seja, os sintomas, e não o problema em si. O que leva uma pessoa a agir de determinada forma? Isso só se entende, minimamente, através das atitudes, da fala, dos pensamentos e da conversa. O psicólogo atua no sentido de corrigir pensamentos distorcidos, irrealistas e automáticos. É preciso que estas formas de pensar sejam substituídas por outras mais realistas e saudáveis.

O que se trabalha na terapia?



Durante as sessões de terapia, o profissional tentará identificar quais problemas na vida da pessoa estão fazendo com que ela se sinta de tal forma deprimida. Com isso, pode-se recorrer a opções que tenham como intuito melhorar o estado emocional desta pessoa.
Portanto, o psicólogo é fundamental para o tratamento da depressão. Sem a terapia, o tratamento fica na superfície, somente bloqueando os sintomas, sem agir na real causa do problema. É muito importante que pessoas deprimidas encontrem um sentido na vida. Compreender os padrões de pensamento de uma pessoa com depressão é fundamental para o tratamento, assim como compreender as regras criadas por ela e as lógicas distorcidas de pensamento. Por exemplo, pessoas deprimidas tendem a se manter isoladas de outras. Durante a terapia, o psicólogo pode estimular o paciente a realizar tarefas que façam ele se sentir especial e importante, com isso, menos deprimidas.

Fonte: site saúde medicina